Archive

Archive for the ‘Livros’ Category

Livros Lidos em 2012

livros

Já estamos em 2013, mas vamos relembrar um pouco o que aconteceu de bom no ano que passou. Uma delas foi o fato de ter conseguido dedicar muito mais tempo à leitura, não só ao ato em si, mas também à compra de diversos livros. Consegui ler 27 livros, uma marca que passa de 2 por mês, um recorde pessoal até agora. Por isso farei meu top 10:

10º lugar: Melancia, de Marian Keys

Puro chick-lit, em outras palavras, livro direcionado ao público feminino. Apesar de não ser o público-alvo, a escrita da autora é bem fluida e a trama divertidíssima. Incomodam um pouco os clichês e talvez o desfecho, que não me satisfez.

9º lugar: Fúria dos Reis, George R. R. Martin

Adoro o universo de Guerra dos Tronos, que nos livros é amplificado, e talvez por isso um pouco confuso. Um piscar de olhos e você não percebeu que o personagem apareceu e já morreu. As diversas narrativas ocorrendo ao mesmo tempo também requerem uma atenção redobrada.

8º lugar: A Morte e Vida de Charlie St.Cloud, Ben Sherwood

Talvez a grande surpresa na lista para mim. Um livro simples, mas com uma história tocante e que infelizmente obteve uma péssima adaptação para o cinema. Emociona.

7º lugar: Delírio, Lauren Oliver

O enredo do livro me chamou muita atenção. Afinal, amor sendo visto como uma doença que requer intervenção do governo, não poderia deixar de ser mais interessante. E Lauren Oliver conseguiu me cativar, e já espero pelo próximo livro com ansiedade.

6º lugar: Guerra dos Tronos, George R. R. Martin

O primeiro livro da série Cronicas de Gelo e Fogo estaria numa posição mais alta, não fossem os problemas citados em sua continuação. Mas funciona como apresentação dos principais personagens e pelo fator choque na morte de um dos protagonistas.

5º lugar: Extremamente Alto e Incrivelmente Perto, Johnathan Safran Foer

Pouco tenho a dizer sobre esse livro, só que é emocionante. Foer faz uma narrativa curiosa e tem em seu protagonista uma figura excêntrica, mas que não chega a irritar.

4º lugar: Os Homens Que Não Amavam As Mulheres, Stieg Larsson

Lisbeth Salander já é uma heroína contemporânea para mim. Larsson constrói um suspense forte, com passagens pesadas e momentos de revirar os olhos pela crueza dos fatos. E consegue te emergir naquele universo e você logo quer desvendar todo o mistério. Doido para ler o próximo livro.

3º lugar: Jogos Vorazes, Suzanne Collins

Todo o buzz, somado à estreia no cinema me levou a conferir o livro de Collins. E valeu a pena. Com uma protagonista forte e determinada, e ainda carismática, fui levado a um local ditatorial que utiliza a mídia para manipular seus habitantes.

2º lugar: Um Dia, David Nicholls

Um livro pop. Sem dúvidas. Ver o relacionamento de Emma e Dexter se desenvolver durante quase 20 anos, foi uma das experiências mais prazerosas do ano. De ler com um sorriso nos lábios.

1º lugar: Precisamos Falar Sobre O Kevin, Lionel Shriver

O mais impactante, o mais realista, o mais, o mais,… Não sei. Uma experiência devastadora, porém esclarecedora. Afinal, constatar que uma mãe e um filho não se amam, não é algo que se vê por aí todo dia no mundo mágico dos filmes e dos livros. Lionel Shriver choca e aponta os dedos para o que realmente quando uma chacina acontece num colégio americano. Atenção para o desfecho de ficar boquiaberto e pensando por horas ou dias.

Categorias:Livros

São as páginas em março que fecham o verão…

Terceiro mês do ano e a leitura, vai muito bem, obrigado. Esse mês foram quatro livros, e ainda mais uma das Crônicas de Nárnia, a terceira.

O primeiro que terminei foi Comer, Rezar, Amar, Best-seller da Elizabeth Gilbert. O livro começa muito bem, mesmo sendo uma leitura água com açúcar. Porém, quando ele entra em sua segunda parte a narrativa resolver seguir uma linha tênue entre ficção e autoajuda, e isso atrapalhou demais meu ritmo de leitura. Quando chegou na terceira e última parte, eu já não estava tão fã do livro.

Também li Almanaque do Cinema de Érico Borgo, Marcelo Forlani e Marcelo Hessel. Leitura para fãs de cinema bem interessante, mas como o nome diz é um Almanaque, bom usá-lo como guia.

Um dos meus livros favoritos do ano é Depois da Escuridão de Sidney Sheldon e Tilly Bagshawe. Simplesmente incrível. Mesmo perdendo ritmo no final, ele é um excelente thriller, e não tem aquela trama de Quem matou?, é mais uma jornada de uma pessoa injustiçada, em busca da justiça.

Entre as Crônicas de Nárnia, de C.S.Lewis, dessa vez foi O Cavalo e Seu Menino, história bem bonitinha, nos moldes típicos de todo o livro até aqui.

E para finalizar, um livro que já queria ter comprado e livro há muito tempo; A Fantástica Volta Ao Mundo, do Zeca Camargo. Tudo o que foi visto na TV na época, se não me engano foi em 2004. Com bastidores e histórias interessantes sobre os lugares que ele passou.

Carnaval em companhia….dos livros

O ano tem sido bem produtivo, para mim, quando falamos sobre a quantidade de livros lidos. Nesse mês, foram mais três: Quadrinhos no Cinema de Alexandre Callari, Bruno Zago e Daniel Lopes, O Diário de John Winchester e A Morte e Vida de Charlie St. Cloud de Ben Sherwood.

Os dois primeiros são escritos para fãs, e Quadrinhos no Cinema, é claramente feito por fãs.

Não é ruim, pelo contrário, se você se interessa pelo assunto e quer saber mais sobre os super-herois que tem chegado às telas de cinema, como Lanterna Verde e Capitão América. Repleto de curiosidades sobre os criadores, o livro é um prato cheio para os fãs.
O Diário de John Winchester é para os fãs de Supernatural. Dito isso, é bem interessante todo o acompanhamento que o livro faz do crescimento dos garotos Winchester, enquanto seu pai parte em busca do que realmente matou sua esposa.

A Morte e Vida de Charlie St.Cloud é um livro interessante, com uma história bonita entre irmãos, e que emociona logo de inicio, ainda mais se você não tem ideia do que está por vir. Só tenho um porém; o desfecho clichê me incomodou bastante, já que teria outro impacto se o final tivesse sido o oposto.

Páginas de Janeiro

O blog anda abandonado, e por isso, nesse ano eu vou começar a fazer alguns levantamentos do que eu vi, ouvi e li no mês anterior. Começando pelo que eu andei lendo.

Sempre fui fã de livros, mas de uns tempos pra cá, tenho mantido uma rotina de sempre estar lendo alguma coisa, e nesse ano, em um mês, terminei um livro e li mais um inteiro, começando outros três.

Quem me conhece sabe que gosto de livros que se tornaram filmes, até porque gosto de perceber quais as principais mudanças no estilo de narrativa, e as adaptações que a história sofreu ao ser transposta para uma diferente mídia.

O primeiro livro, Bilionários por Acaso do Ben Mezrich, que chegou aos cinemas em 2010, com o nome de A Rede Social, é mais conhecido por contar a história do Facebook.


Inicialmente eu tive dificuldade com o livro, pois não conseguia me ambientar naquela trama, mesmo com a descrição detalhada do autor, e isso aconteceu em todas as vezes que eu parei de ler o livro por um tempo e depois retomava a leitura.

O livro é bom, por já ser uma história mais ou menos conhecida pelas pessoas que conhecem e convivem no Facebook, não havia muitas surpresas.

O outro livro que li em janeiro, foi O Diário de Uma Paixão, do Nicholas Sparks. Esse é o terceiro livro que eu leio do autor. Os outros foram Querido John e A Última Música. Fazendo comparações com o filme, tenho que dizer que prefiro a versão cinematográfica. Até porque, a grande surpresa do livro, que no filme é revelada somente no final, e causa um grande impacto, aqui é percebida desde o principio.

E apesar da literatura do Sparks ser muitas vezes clichê e inocente, em alguns momentos, a linguagem utilizada por ele me incomodou um pouco. Apesar de entender que a história se passava em décadas passadas, onde era necessária toda uma sutileza, para falar de algo como traição e sexo.

2009 Em Livros

Resolvi fazer esse post pra compartilhar a ideia que tive sobre os livros que li no ano que passou. Já é o segundo ano seguido que eu ganho algum tipo de guia, no ano anterior eu havia ganho o livro “1000 lugares para se conhecer antes de morrer” e dessa vez ganhei “1001 filmes para ver antes de morrer” da Editora Sextante. Costumo sempre estar lendo dois livros, e como um deles é uma espécie de guia, que por sinal ainda não terminei, li somente três livros nesse ano de 2009, comecei o quarto, mas ainda não o terminei.

Anjos e Demônios de Dan Brown – Já li todos os livros do Dan Brown de que tenho conhecimento, claro menos o recém-lançado “O Símbolo Perdido”, e sempre gostei de seu estilo narrativo, curiosamente o primeiro que li foi o “Código DaVinci”, claro que na cola do filme, depois li seus outros dois títulos “Fortaleza Digital” e “Ponto de Impacto”, sobrando esse que na verdade vinha antes do “Código”, e era a primeira aventura de Richard Langdon. Confesso que os dois livros dele que já foram adaptados ao cinema, são os que eu menos gosto, mas “Anjos e Demônios” é superior ao “Código DaVinci”, que na minha opinião obteve um maior sucesso devido às polêmicas contidas na trama. Com uma trama mais agitada, a primeira aventura de Richard Langdon me conquistou desde o inicio, e o filme também foi bem adaptado para as telas.

Por que não Pediram A Evans? De Agatha Christie – Sempre tive curiosidade para ler alguma obra da Agatha Christie, mas nunca havia tido a oportunidade, até que encontrei na livraria a versão pocket desse livro, que por sinal, eu nunca havia ouvido falar sobre. Também na época em que eu estava lendo descobri que havia uma adaptação, mas para a TV, que eu cheguei a conferir apenas uns trechos. Como toda obra de suspense tudo é construído aos poucos e as pistas nos são dadas de modo que no final fechemos a trama inteira. Um suspense de época, mas que pode ser adaptado para os dias atuais, um ótimo livro, e claro, quero ler outras obras da autora.

Lua Nova de Stephenie Meyer – Eu não sou fã de Crepúsculo, acho a história apenas mediana, e quando começo alguma coisa que vá levar episódios, ou vários livros, geralmente não costumo parar no meio, confesso que em muitos momentos havia desistido de ler o livro, já que fica num marasmo total durante algumas páginas, o que no filme foi facilmente cortado com a passagem de tempo. O livro é eficiente ao atingir seu público-alvo, e quem está fora dele, dificilmente consegue ler até o final, pelo menos é o que eu penso. Agora se eu lerei o próximo, Eclipse? Sim, já comprei e está na fila, mas deve demorar já que tem outros antes.

Como puderam perceber na maioria das vezes eu leio alguma obra que foi adaptada para a televisão ou cinema.

O que 2010 me reserva na leitura: Bom como falei lá no inicio já estou lendo um livro, que é Anotações Sobre Um Escândalo de Zoe Heller, da Editora Record, e tenho ainda na fila os livros, A Cabana, A Cidade do Sol, Diários do Vampiro: O Despertar e Eclipse.

Ler é divertido!

Até alguns anos atrás, era bem raro eu ler livros, isso eu confesso e tenho vergonha, só tinha lido Harry Potter e olhe lá. Mas de uns tempos pra cá as coisas mudaram, os livros eu posso comprar(juntando dinheiro, claro!) e tenho mais acesso a quais me interessariam. Não mais aquela coisa de ler somente o que a escola manda pra passar na prova. Ano passado tive quase uma média de um livro por mês. E com isso passei a pedir de amigo oculto, natal, aniversário e etc…Conclusão cheguei neste mês de março lendo quatro livros ao mesmo tempo, e ainda tenho um pra ler que está guardado e a cada dia tenho vontade de ler mais coisas, principalmente relacionadas a minha profissão.

Os quatro livros que estou lendo são: “Na Toca dos Leões”, de Fernando Morais – “1000 lugares para se conhecer antes de morrer”, de Patricia Schultz – “1001 filmes para ver antes de morrer”, de Steven Jay Schneider e “Por que não pediram a Evans?”, da Agatha Christie.

Apesar de dois na lista serem uma espécie de guia, eu faço questão de ler sobre cada filme e cada lugar o que toma um certo tempo, mas é prazeroso.

“Na Toca dos Leões”, conta a história da criação da W/Brasil, agência de propaganda do publicitário Washington Olivetto. Bom, eu faço Jornalismo, mas estou achando super interessante muito devido também à espécie de narrativa que o autor utiliza que não deixa o livro maçante.

Os dois guias são para amantes tanto de filmes, quanto de lugares e culturas diferentes.

E o da Agatha Christie, que eu comprei na versão de bolso, super barato, é realmente muito bom. É o primeiro livro dela que eu leio, mas estou achando a narrativa dela com todo o suspense, simplesmente incrível.

Ler é divertido, aconselho sempre ler um pouquinho a cada dia pra se pegar o gosto pela leitura. Acho muito legal ler diversas revistas, apesar de eu só ler na maioria sobre cinema e seriados. E obviamente ler jornal também é muito bom. Enfim, ler faz bem e não é nada chato como muitos acham, é só encontrar o que lhe agrada.

O livro que está na espera é “Anjos e Demônios” do Dan Brown, se alguém puder me dar uma dica se é bom ou não eu agradeço!

Categorias:Livros Tags: