Início > Livros > Livros Lidos em 2012

Livros Lidos em 2012

livros

Já estamos em 2013, mas vamos relembrar um pouco o que aconteceu de bom no ano que passou. Uma delas foi o fato de ter conseguido dedicar muito mais tempo à leitura, não só ao ato em si, mas também à compra de diversos livros. Consegui ler 27 livros, uma marca que passa de 2 por mês, um recorde pessoal até agora. Por isso farei meu top 10:

10º lugar: Melancia, de Marian Keys

Puro chick-lit, em outras palavras, livro direcionado ao público feminino. Apesar de não ser o público-alvo, a escrita da autora é bem fluida e a trama divertidíssima. Incomodam um pouco os clichês e talvez o desfecho, que não me satisfez.

9º lugar: Fúria dos Reis, George R. R. Martin

Adoro o universo de Guerra dos Tronos, que nos livros é amplificado, e talvez por isso um pouco confuso. Um piscar de olhos e você não percebeu que o personagem apareceu e já morreu. As diversas narrativas ocorrendo ao mesmo tempo também requerem uma atenção redobrada.

8º lugar: A Morte e Vida de Charlie St.Cloud, Ben Sherwood

Talvez a grande surpresa na lista para mim. Um livro simples, mas com uma história tocante e que infelizmente obteve uma péssima adaptação para o cinema. Emociona.

7º lugar: Delírio, Lauren Oliver

O enredo do livro me chamou muita atenção. Afinal, amor sendo visto como uma doença que requer intervenção do governo, não poderia deixar de ser mais interessante. E Lauren Oliver conseguiu me cativar, e já espero pelo próximo livro com ansiedade.

6º lugar: Guerra dos Tronos, George R. R. Martin

O primeiro livro da série Cronicas de Gelo e Fogo estaria numa posição mais alta, não fossem os problemas citados em sua continuação. Mas funciona como apresentação dos principais personagens e pelo fator choque na morte de um dos protagonistas.

5º lugar: Extremamente Alto e Incrivelmente Perto, Johnathan Safran Foer

Pouco tenho a dizer sobre esse livro, só que é emocionante. Foer faz uma narrativa curiosa e tem em seu protagonista uma figura excêntrica, mas que não chega a irritar.

4º lugar: Os Homens Que Não Amavam As Mulheres, Stieg Larsson

Lisbeth Salander já é uma heroína contemporânea para mim. Larsson constrói um suspense forte, com passagens pesadas e momentos de revirar os olhos pela crueza dos fatos. E consegue te emergir naquele universo e você logo quer desvendar todo o mistério. Doido para ler o próximo livro.

3º lugar: Jogos Vorazes, Suzanne Collins

Todo o buzz, somado à estreia no cinema me levou a conferir o livro de Collins. E valeu a pena. Com uma protagonista forte e determinada, e ainda carismática, fui levado a um local ditatorial que utiliza a mídia para manipular seus habitantes.

2º lugar: Um Dia, David Nicholls

Um livro pop. Sem dúvidas. Ver o relacionamento de Emma e Dexter se desenvolver durante quase 20 anos, foi uma das experiências mais prazerosas do ano. De ler com um sorriso nos lábios.

1º lugar: Precisamos Falar Sobre O Kevin, Lionel Shriver

O mais impactante, o mais realista, o mais, o mais,… Não sei. Uma experiência devastadora, porém esclarecedora. Afinal, constatar que uma mãe e um filho não se amam, não é algo que se vê por aí todo dia no mundo mágico dos filmes e dos livros. Lionel Shriver choca e aponta os dedos para o que realmente quando uma chacina acontece num colégio americano. Atenção para o desfecho de ficar boquiaberto e pensando por horas ou dias.

Categorias:Livros
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: