Início > Glee, Séries, TV > Glee – 2ª temporada

Glee – 2ª temporada

Por estar atrasado demais com as séries e consequentemente com os reviews, resolvi que irei fazer posts como esse assim que terminar as temporadas. Falando sobre minhas impressões sobre o que acabei de ver.

Glee começou desacreditada, recebeu uma segunda chance e arrebentou no segundo ano na audiência. Números bons, e entre o público-alvo melhor ainda, porém o que mais me chamava atenção na série se perdeu porque justamente ela se tornou popular.

Entendo perfeitamente querer fazer referencias ao que está acontecendo e acho isso válido, mas no momento em que você escancara para o seu público que você está correndo atrás é dos lucros e deixa de desenvolver o que foi proposto, isso me irritou e foi exatamente o que a série fez em alguns momentos.

O uso de Friday da Rebecca Black me incomodou demais, independente se a música seja ruim ou não, o que me incomodou foi justamente a popularização que eles buscaram com a série, não só usando essa música, mas parar a história para episódios especiais.

Glee ainda tem espaço comigo, mas espero que não seja uma visão utópica, acreditar que no último ano dos personagens no colégio algum desenvolvimento. São personagens demais, mas uma vez ou outra foram dadas pistas do que se passa com eles. Um dos pontos altos da temporada foi o destaque dado à Naya Rivera. Além de cantar bem, seu falso namoro com Karofsky foi interessante, apesar de nos últimos episódios não ter dado pistas do que iria acontecer com os dois.

Se falarmos em Karofsky temos que falar de Kurt e a primeira parte da temporada foi dele e o bullying que sofria até conhecer Blaine (Darren Criss, outra ótima adição à série).

Foi ótimo ver Gwyneth Paltrow diversas vezes, e sua personagem exala carisma. Jane Lynch infelizmente não teve muito o que fazer com sua Sue, que ficou sem função diversas vezes na série, outra na mesma situação foi Jessalyn Gilsig, mas ela pelo menos parece que saiu do show. A participação de Kristin Chenoweth me incomodou e foi inútil enquanto que a entrada de Chord Overstreet serviu para mostrar que Cory Monteith não precisa ser o único protagonista masculino.

Categorias:Glee, Séries, TV
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: