Início > Grey's Anatomy, Séries, TV > Grey’s Anatomy – That’s Me Trying/Something’s Gotta Give[07×07 & 07×08]

Grey’s Anatomy – That’s Me Trying/Something’s Gotta Give[07×07 & 07×08]

Dois episódios de Grey’s onde a qualidade da temporada é mantida, encerrando uma das tramas principais até então, e já partindo para novas possibilidades, além de intensificar a trama de Cristina, com o sério risco de saturá-la.

Já disse, mas torno a dizer, Sandra Oh dá show e nesses dois episódios não foi diferente, ainda mais com o pedido de demissão da personagem. Além disso, tivemos cenas fortes e emblemáticas como a discussão com Meredith e Cristina despejando toda a culpa de como está se sentindo na amiga. Cenas memoráveis, como o suspiro ao fim do primeiro episódio, logo após pedir demissão, e a conversa com Callie no shopping, sobre o que as mulheres normais costumam fazer.

Falando em Callie, em That’s Me Trying tivemos finalmente a conclusão da trama e também do romance entre a médica e Arizona, que acabou indo sozinha para a África. Quanto a isso, a única coisa que me incomodou foi a necessidade do roteiro em explicar com todas as palavras que o caso da semana, coordenado por Sloan tinha a ver com o romance das moças. No episódio seguinte, vimos Callie brilhando com sua mudança de visual e tentativa de seguir em frente.

Derek teve papel importante na decisão de Cristina em continuar fora do hospital, e a conversa dos dois no terraço foi boa de se assistir. No inicio não entendi toda a revolta dele com Teddy, mas com o decorrer do episódio, tudo foi se explicando. Agora, que caso tenso, envolvendo um político árabe que eles se envolveram, né? Derek também continua sua angustiante busca por uma cura para o Alzheimer e meu medo de que Meredith caia doente só aumente.

Karev também teve um papel importante, apesar que essa história de bad boy com coração irrita algumas vezes. O cara salvou a garotinha e depois maltratou April, que por sinal, está cada vez gostando mais dele. E será que o irmão, esquizofrênico, voltará? Certeza de problemas. Quem me irritou foi o personagem de Peter MacNicol que chegou para substituir Arizona e me fez querer que a loira volte o mais rápido possível.

Além disso, pudemos observar uma Bailey tentando entender e superar a morte da paciente e também Avery e seu velho complexo de inferioridade, que se tornou um pouco repetitivo.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: