Arquivo

Archive for novembro \25\UTC 2010

Outsourced – Jolly Vindaloo Day[01×04]

A série vem perdendo seu ar de surpresa e vem apenas mantendo o que deu certo em seus dois primeiros episódios. Por isso, se as coisas não melhorarem no próximo episódio provavelmente será meu último review sobre ela.

Eu não gosto do Rajiv, acho um personagem extremamente insuportável. Bem que tentaram humanizá-lo um pouco com toda a história envolvendo um casamento arranjado e a noiva, mas ainda assim não funcionou.

Não entendi a Asha ajudando-a a enganar o Todd com o tal do feriado que nem existe. E é bem contraditório ela acreditar em casamento por amor apenas para os outros.

A outra trama desenvolvida foi bem mais divertida, com a competição entre as diferentes equipes, destacando como sempre Gupta e sua dancinha ao bater o “recorde” de vendas.

Anúncios

Nikita – Resistance[01×06]

Eu subestimei muito essa série da CW, e estou achando ótimo eu tendo que morder minha língua a cada bom episódio que Nikita apresenta, e esse foi mais um deles.

As notícias das mudanças de rumo na série fizeram eu questionar se seriam benéficas ou não, e também nem tenho certeza em que altura da temporada serão sentidas essas mudanças, porém a entrada de Owen no episódio passado começou a dar uma ideia do que aconteceria. Engano meu, já que descartaram aparentemente o personagem logo.

Gostei da tensão rolando entre Nikita e Owen durante todo o episódio, mas quando ele revela que matou Daniel Monroe já deu pra sentir que seria praticamente impossível sair um relacionamento amoroso entre os dois. No máximo, uma cumplicidade para acabar com Percy.

O que deu o tom desse episódio mesmo foi Alex e Michael sendo testados pela Division. Melhor do que isso foi descobrir – não que tenha sido novidade – que Michael tem sentimentos por Nikita e que ela havia sido a única que o fez sentir daquela forma até Alex chegar. Apesar de eu achar o relacionamento dos dois mais de irmãos do que qualquer outra coisa.

Deu pena da Alex sendo torturada, num dos testes doentios da Division e eu fico impressionado com a frieza da personagem da Melinda Clarke. Impressionante, talvez ela seja pior do que o Percy, sei lá.

Agora a busca de Nikita será pelas caixas-preta. Como ela irá encontrar os guardiões é uma boa pergunta que eu espero que não demore para ser respondida.

Categorias:Nikita, Séries, TV Tags:, ,

Grey’s Anatomy – Can’t Fight Biology[07×04]

Após uma sequência inicial excelente, Grey’s cai um pouquinho com esse episódio, mas nada preocupante apenas o ritmo diminuiu para que se desse espaço a novos conflitos. Que no final agradam, pois deverão ser tratados ainda por alguns episódios.

Achei interessante o destaque dado a Avery aqui. Há algum tempo que as mulheres é que tinham histórias mais relevantes, pelo menos no âmbito dos residentes. E sobrando apenas Karev e Avery, já era esperado ter alguma trama pra ele. Foi divertido vê-lo flertando como a Teddy para compensar sua falta de inteligência. O melhor é que de fato, a Teddy notou algo entre os dois e já é algo a se cogitar para os próximos episódios.

Só eu estou achando Arizona muito chata? A implicância dela com Mark é tão sem fundamento que eu prefiro mil vezes a Callie de antigamente, pré-relacionamento com ela. Espero que o jantar dos dois no final sirva para alguma coisa, se não esse relacionamento está fadado ao fracasso.

Lexie com ciúmes da irmã com April foi engraçado, mas primeiro me causou um estranhamento já que eu tentava lembrar porque ela estava sendo tão bitch com a garota. E eu continuo achando super divertido todos morarem juntos na casa da Grey mais velha.

Falando em Meredith, já faz tempo que a personagem deu uma crescida deixou de ser chata e reclamar de tudo para se portar como uma adulta. Para a protagonista alguns dramas estão reservados seja para engravidar ou para descobrir se tem o mesmo gene que a mãe, e portanto Alzheimer.

O episódio ainda contou com participações especiais de Frances Conroy, Diane Farr e Christian Clemenson, todas de certa forma, marcantes.

The X-Factor – Top 9[07×21 & 07×22]

Essa semana foi corrida e já teve até outro show após este que será comentado aqui. A semana Elton John trouxe a eliminação chocante da temporada e tivemos Aiden Grimshaw deixando a competição numa noite de apresentações fracas. No mais vale a pena mencionar três boybands inglesas se apresentando no programa: JLS, Westlife e Take That com a volta de Robbie Williams.

Top 3

1º Rebecca Ferguson – Candle In The Wind

  

2º Cher Lloyd – Sorry Seems To Be The Hardest Word/Mockingbird

 

3º One Direction – The Way You Look Tonight

 

Bottom 3

 

7º Katie Waissel – Saturday Night’s Alright For Fighting

8º  Paije Richardson – Crocodile Rock

 

9º Wagner – I’m Still Standing/Circle Of Life

 

Modern Family – Strangers On A Treadmill[02×04]

Após um episódio fraco, a série volta com tudo. Com boas tramas, a série soube destacar todos no seu elenco e dando-lhes a chance de brilhar.

Eu tenho reparado que nessa temporada eles têm dado mais oportunidades para o elenco mirim, e se em outros tempos era apenas Manny quem brilhava, esse episódio rendeu ótimos momentos com Alex e Hayley, e toda a história de ser ou não popular no colégio.

Interação entre irmãos foi o ponto alto do episódio, visto que Claire e Mitchell se uniram para dizerem verdades aos cunhados. Cameron com sua bermuda ciclista indiscreta e Phil com suas piadas sem-graça. Impossível não rir com toda a sensibilidade de Cameron, seja indo chorar no quarto ou até mesmo achar que tudo é com ele.

E a confusão em que Jay e Gloria se meteram? Indo a uma festa de noivado crentes que era uma quinçañera, um baile de debutantes. O discurso de Jay foi hilário.

Modern Family continua provando que dá sim pra fazer rir com histórias simples, e sem precisar de besteirol ou humor físico.

Friday Night Lights – Expectations[05×01 – Season Premiere]

Estive pensando numa frase legal para começar esse review. Pode ser clichê, mas nada melhor do que: É o começo do fim. Sim, estamos vendo novas tramas nascerem ao mesmo tempo que nos habituamos com a despedida de alguns personagens e ainda vamos nos preparando para dar adeus de vez a todos esses queridos personagens que fizeram parte das nossas vidas.

Enquanto o episódio preparou a despedida de Julie Taylor e Landry Clarke, vimos a chegada de Hastings. Jogador de basquete que tem tudo para ser a estrela do East Dillon. Apesar de ser fã da série, tenho que dizer que esse episódio não correspondeu a minha expectativa para um começo de temporada. Parecia que já estávamos no meio da temporada, tamanha a rapidez com que problemas eram enfrentados pelos personagens.

A cena de Landry se despedindo da Vovó Saracen já foi de emocionar, assim como vimos toda a despedida dele e Julie, indo para a faculdade e relembrando os velhos tempos.

Ainda sobre o pessoal das antigas, os Riggins ainda estão na série. Taylor Kitsch em participação especial, já que Tim cumpre pena por ter levado a culpa pelo irmão, já Billy vai crescendo na vida, agora como treinador assistente de Coach Taylor.

O episódio ainda reservou dramas para as mulheres, principalmente. Tami de novo com seus ideais tentando recuperar agora os alunos da East Dillon, sem sucesso por enquanto.

E também vimos os dramas de Jesse e Becky. A primeira tendo que cuidar dos irmãos enquanto seu pai tenta ampliar os negócios, e a segunda, morando com o pai e a madrasta após a mãe ir para os cassinos. Becky pelo menos já deu um jeito, indo viver com os Riggins, enquanto que Jesse conta com o apoio de Vince.

The Good Wife – Breaking Fast[02×03]

E a série apresenta mais um excelente episódio. Sem dúvidas, atualmente, The Good Wife é a minha série favorita. E não sei explicar porque estou tão atrasado com ela, aliás, até sei.

De qualquer forma a série não me cansa em momento algum, e seu texto flui tão bem, que quando percebo já estamos na reta final do episódio. Outro ponto que me chama atenção é que sempre es

tou vendo as reprises na televisão, impressionante para quem nem iria assistir a série na temporada passada.

Nesse episódio os bastidores dos tribunais e da disputa política envolvendo Peter e Glenn estiveram mais fortes do que nunca, além da visita do irmão de Alicia, Owen, para dar uma agitada na nossa querida advogada.

Sobre Owen, Dallas Roberts esteve bem no papel de irmão da protagonista, que é homossexual assumido e que causa problemas para Peter e sua campanha. Sobre isso, foi hilária a cena de Eli ficando engasgado ao ver o vídeo que foi divulgado na internet, onde Owen dizia que Peter era homofóbico.

Outra cena que rendeu foi o embate entre os dois, onde ele acusa Peter pelo o que ele fez com a irmã, e Peter questiona onde ele esteve esse tempo todo que não apoiou Alicia.

Adorei também a cena de Alicia confrontando Glenn e dando sinais de que a briga pela eleição ficará cada vez mais pesada, e coisas serão jogadas no ventilador.

O caso do atirador de Northbrook foi o estopim para isso, ainda mais que Glenn Childs pediu para tirarem Alicia do caso, por causa do contexto político.

Além disso tudo, fico cada vez mais intrigado em saber o que Kalinda tanto esconde, e quem é Leela.