Arquivo

Archive for fevereiro \28\UTC 2010

24 Horas – 11 PM – 12 AM[08×08]

Na temporada anterior, tivemos uma sucessão de situações já vistas na série, mas que querendo ou não empolgava, ainda mais à essa altura da temporada onde aconteceu a invasão da Casa Branca e a morte do Buchanan.

Já essa temporada utiliza da mesma forma todas as situações, Jack se infiltra, é pego, é torturado, consegue se livrar, pega o culpado, mas um terceiro já deu continuidade na ação, só que de uma forma arrastada e chata. Essa é a melhor definição, 24 Horas está chata.

Eu não sei como podem deixar Chloe em segundo, terceiro plano, dando mais destaque pra Dana e ainda toda aquela enrolação com seu ex, que parece que irá chegar a um fim, já que ela agora vai partir pro tudo ou nada, já que mesmo conseguindo o dinheiro ele não se satisfez e quer mais. O problema é que Cole já foi alertado por Arlo de que tem algo errado com a noiva.

Toda a vez que eu vejo a Renee daquele jeito, me parte o coração, sério, como pode a pessoa ter ficado tão destruída psicologicamente, e Annie Wersching vem fazendo um trabalho fantástico, já as intrigas no governo de Hassan continuam e mesmo com a filha intercedendo por Tarin, ele acabou ficando ainda mais convicto de que tem algo errado com o namorado dela.

Categorias:24 Horas, Séries, TV Tags:, ,

Lost – The Substitute[06×04]

Era um episódio muito esperado pelos fãs pelas respostas que seriam dadas, mas eu não fiquei tão empolgado com o que eu vi e a cada episódio a série só me mostra de que não adiantará nada tanta empolgação, já que tudo parece ser mais simples do que os fãs pensaram que seria.

Afinal pra que serviam os números? Se a explicação dada aqui for a que ficar, eu vou achar simplesmente ridículo, já que segundo o inimigo de Jacob, ele era um homem fascinado por números e os saiu distribuindo na medida em que encontrava possíveis candidatos ao posto de protetor da ilha, e foi aí que vimos que 4 é Locke, 8 é Reyes, 15 é Ford, 16 Jarrah, 23 Shepard e 42 Kwon (Sun ou Jin?), e Kate? O interessante será ver se Sawyer realmente irá querer sair da ilha com o Men In Black, sem a Kate.

Espero que as diversas tramas da ilha se encontrem de uma vez ou que pelo menos sejam desenvolvidas aos poucos a cada episódio, porque faz uma confusão na cabeça das pessoas você a cada semana ver uma trama diferente e aquilo ser retomado, 2, 3 episódios depois.

No flash sideway apesar de mostrarem ainda Locke como aquele homem que não gosta que lhe digam o que deve fazer é interessante perceber que eles não tem saída e querendo ou não se encontrariam numa outra realidade, e foi bem legal ver que Locke e Ben se tornariam amigos, ao dar aulas numa mesma escola.

Vale ressaltar ainda dois pontos: o enterro de Locke, com um discurso bastante original de Ben, e ainda o fato de ter uma pedra branca e uma preta numa mesma balança na caverna, obviamente fazendo menção à disputa entre Jacob e o Men In Black.

Categorias:Lost, Séries, TV Tags:, ,

Damages – Don’t Throw Me At The Chicken[03×04]

Ao final deste episódio tive a triste constatação de que a série não me empolga com seus mistérios como fez na primeira temporada, até porque o final mesmo sendo impactante me lembrou e muito as temporadas anteriores, e mostrou de uma forma mais explícita que a fórmula está se repetindo.

Por que eu disse que a fórmula está se repetindo? Por dois motivos, a semelhança do caso Tobin com o caso Frobisher, e pelo final desse episódio com a suspeita de que foi Patty quem mandou matar Tom, igualmente ela tentou fazer com a Ellen duas temporadas atrás.

Com o suicídio de Louis Tobin no final, o episódio serviu pra fechar as pontas soltas sobre o personagem, como por exemplo porque ele havia ligado pra Danielle no dia de Ação de Graças, e a expectativa era alta e a resposta foi difícil de acreditar, será que ele realmente pediu os remédios à ela? E eu quero ver o que Joe fará com o envelope endereçado à Patty que o pai deixou, acredito que ele não irá entregar.

Ellen contou pra irmã que cancelou o cheque o que gerou um stress insignificante, assim como o filho de Patty ter aparecido, mentido pra ela e ainda não ter contado que ela será vovó. A aparição do filho de Patty pra mim foi pra aproximá-la de Tobin, já que os dois não são bons pais e seus filhos sofreram as conseqüências disso.

Interessante perceber como a Ellen está cada vez mais sensível as investidas de Patty e retrucando sem pensar duas vezes, isso faz com que a temporada cresça apesar de ter alguns tropeços.

Categorias:Damages, Séries, TV Tags:, ,

2 Anos de Thinkculture!

E mais um ano se passou, o blog já está beirando as 250 mil visitas, no total, e diariamente faz uma média entre 300 e 500 acessos. Aos pouquinhos, o nosso trabalho vai sendo visto e é sempre bom quando as pessoas comentam, por isso agradeço a todos que sempre comentam ou já comentaram aqui no blog, porque fazem parte dessa curta história.

Está dificil, mas realmente quero dar mais espaço para o cinema e a música, e por isso algumas séries saíram da cobertura do blog no início de fevereiro e mais três deixam a cobertura a partir de março, que são House, Brothers & Sisters e How I Met Your Mother. As três voltam, assim como as demais que começaram em setembro, no final das temporadas para um resumo do que não foi falado aqui.

Pretendo fazer mais regularmente perfis de artistas nacionais e internacionais.

Hoje é dia de comemoração!

Categorias:Cinema, Música, Séries, TV Tags:, ,

Friday Night Lights – Thanksgiving[04×13-Season Finale]

A série chega a mais um final de temporada e amarrando todas as pontas, sem deixar nenhum grande gancho para a próxima temporada o que de certa forma é interessante, pois não está preocupada com audiência, mas por outro lado, a falta de um cliffhanger não desperta o interesse em se continuar acompanhando, pelo menos na maioria das pessoas.

Dia de Ação de Graças e ainda o grande jogo que movimentou os dois lados de Dillon, a volta de Saracen, a definição do destino de Tim e Tami tendo que pedir desculpas públicas a comunidade. Foi um episódio cercado de acontecimentos, mas que mostrou mais do que nunca que o elenco é competente, já que cada um segurou a sua trama muito bem e que os novos rostos não fizeram tanto sucesso como se esperava, pelo menos eu.

O grande nome do jogo foi Landry, ele acabou dando a vitória pro East Dillon e com isso a próxima temporada começará com um time mais orgulhoso de si, eu achei por um momento que ele talvez desistisse da partida quando em sua primeira tentativa foi falha, mas foi bom ver o Coach Taylor dando mais uma chance a ele.

Eu já havia dito sobre o triste fim de Tim Riggins, e deram a ele um pouco de dignidade já que por mais irresponsável que Billy seja, ele agora tem uma família, Tim então assumiu toda a culpa e começará a temporada na cadeia (se aparecer!).

Também deram um final decente para o personagem de Zach Gilford, já que ele voltou pro dia de Ação de Graças e também terminou de maneira definitiva o relacionamento com Julie, tudo bem romântico, no local onde eles tiveram a primeira vez.

Já a grande reviravolta ficou por conta de Tami, e Connie Britton passou toda a veracidade da situação, já que ela se recusou a pedir desculpas, por uma coisa que não fez e ia ser posta em licença administrativa, mas preferiu se demitir e ir para o East Dillon High.

Grey’s Anatomy – Valentine’s Day Massacre[06×14]

Engraçado, estava lendo uns textos meus da mesma época no ano passado e eu comentava a sequência boa que a série vinha tendo em seus episódios e não é que novamente isso vem acontecendo a essa altura da temporada? Shonda Rimes vem mostrando que apesar da audiência se mostrar cansada (menos de 13 milhões), ela sabendo utilizar seus coadjuvantes ainda renderá muitas tramas interessantes.

E foi o que aconteceu com esse episódio, Sloan e seu amadurecimento, Meredith e a escolha entre casamento e cirurgia, Bailey e um novo amor e Lexie e o medo de mudança.

Eric Dane mostrou competência na trama que envolveu sua filha e após terminar o relacionamento com Lexie pela não aceitação dela, Mark teve que lidar com o fato de sua filha, simplesmente já ter decidido sem consultá-lo que iria dar o bebê pra adoção, e foi bem tocante a cena onde ele pede uma segunda chance e Callie se propõe a ajudar o amigo, e seria bem interessante acompanhá-los nessa jornada, não fosse o fato da garota ir embora.

Ellen Pompeo também esteve simpática e até engraçada em alguns momentos de sua personagem, e o fato dela se ver no casal que ela atendeu juntamente com Karev, o maitre do restaurante ela apaixonado pela cliente há 15 anos e nunca havia se declarado enquanto percebia que o casamento dela ruía. E todo o fato dela não querer aparecer como mulher do chefe e sim como uma cirurgião foi bom de se ver, inclusive a cena final onde ela vê Sra. Shepperd, em vez de seu nome e briga com o marido.

Foi divertido ver Bailey toda nervosa por gostar do anestesista e parece que realmente será um novo amor na vida dela, o que poderá trazer tramas interessantes para a personagem, mas quem se destacou foi Chyler Leigh e sua Lexie loira, como ela é ainda mais linda assim! Essa mudança do cabelo, que provavelmente deve ter sido pra algum filme, serviu para a metáfora da mudança na vida dela após o rompimento com Mark, e com conselhos de Avery, ela percebeu que teria que se destacar de alguma forma e foi o que acabou fazendo.

Só pela cena inicial, onde os homens se mostraram mais românticos do que as mulheres, já que Cristina e Meredith só pensavam em voltar pro hospital em vez de comemorar a data, já dava pra perceber que seria um episódio no mínimo divertido.

Modern Family – My Funky Valentine[01×15]

Mais uma série que utilizou a temática do Dia dos Namorados, e até que foi um bom episódio que serviu pra evidenciar ainda mais as características de cada casal, mas que sinceramente não me fez gargalhar a todo momento, apenas um sorriso aqui e outro ali.

Cameron e Mitchell não fizeram muitos planos pra data, acredito que por causa da filha pequena e por isso Cameron aceitou cuidar de Manny, mas o mal-humor de Mitchell mais o problema de Manny ter tido seu poema roubado acabaram levando-os para um restaurante onde Mitchell pôde exercer seu lado advogado, de uma maneira boba, mas divertida.

Phil e Claire resolveram dar uma apimentada no casamento, ao se encontrar no hotel e representar papéis e foi bem engraçado Claire ficando presa na escada rolante com o casaco, mas sem poder tirá-lo por estar nua, sendo salva pela madrasta.

Falando nela, o melhor momento foi do casal Jay e Gloria, ele insistiu pra ir num show de stand-up comedy, e ela não conhecia, acabou que ela aproveitou mais do que ele, já que o comediante acabou fazendo piadas com ele, que no fundo ele sabia que poderia ser verdade.

Não tem nem muito a falar do episódio já que a série vem bem, apresentando episódios consistentes sempre.