2009 em Série

Eu adoro televisão e seriados, sim, quem me conhece já sabe, só que eu resolvi escrever o que mais me marcou, de uma forma geral.

Maysa – Quando Fala O Coração – Todo ano a Globo lança alguma minissérie em janeiro, e em 2009 foi a vez da cantora Maysa ter sua vida retratada na telinha, talvez por terem sido poucos episódios é que eu tenha gostado tanto, com uma trama onde não se podia perder um capítulo, sem dúvida foi uma das coisas que mais me marcaram.

Friday Night Lights – Confesso que foi uma série difícil de gostar inicialmente, já que como a maioria dos brasileiros não sou familiarizado com o futebol americano, mas a série em sua terceira temporada atingiu seu auge, e o episódio em que Tyra (Adrianne Palicki) lê sua redação, foi emocionante, mas o melhor mesmo foi saber que a série havia se garantido para mais duas temporadas, e a recém estreada quarta temporada, também anda muito bem, mesmo com o medo que eu tinha pela renovação dos personagens. Uma pena mesmo é ser constatado que ela não tem o reconhecimento que merece.

Grey’s Anatomy – Muito difícil julgar ainda a sexta temporada da série, que está em andamento, apesar de estar boa, mas foi imbatível a reta final da quinta temporada, desde o episódio “What A Difference A Day Makes”[05×22], onde ocorreu o casamento de Izzie (Katherine Heigl) e Alex (Justin Chambers) e foi também um dos episódios mais emocionantes que eu já vi, causando um maior impacto em mim do que o final da temporada e a famosa cena do elevador, que também foi emocionante, só pela recuperação da série a partir da segunda metade, Grey’s merece seu lugar aqui.

True Blood – Essa série não iria ver, até que meu pai, que gosta de vampiros, baixou. Como estava ali no computador, a temporada da série já havia terminado e muitos elogios apareciam, resolvi conferir em ritmo de maratona e simplesmente adorei a série, que apesar de ser sobre vampiros, toca em outros temas muito polêmicos e em junho chegou a segunda temporada, sendo ainda melhor que a anterior e se provando como uma das melhores coisas da TV.

Chuck – Sem dúvida essa seria a série que eu sentiria mais falta se tivesse sido cancelada, e como torci para que isso não acontecesse. Se a primeira temporada eu já havia curtido, esse segundo ano foi ainda melhor, com uma qualidade impressionante, culminando nos episódios finais e um ótimo cliffhanger para a terceira temporada, que já está chegando.

Glee – Podem falar mal a vontade, adoram compará-la com High School Musical em tom de depreciação, mas o fato é que Glee é sucesso, suas versões das músicas na maioria das vezes ficam ótimas, seu elenco é excelente, recheado de nomes desconhecidos e alguns que só víamos como coadjuvantes. E parece que a crítica abraçou a série já que ao que tudo indica ela deve dominar as premiações na parte de comédia.

Modern Family – A surpresa da temporada tem um nome e é Modern Family, em seus dez episódios apresentados até agora, não tem como fazer grandes críticas a ela, já que pegou um tema batido, família, e apesar de mostrar situações que estamos já cansados de ver, ainda consegue arrancar boas gargalhadas. Sofia Vergara como a colombiana Gloria e Ty Burrell como Phil, me fazem rir somente ao abrir a boca pra falar algo, sensacional.

The Office – Se entre os dramas, FNL demorou pra me conquistar, entre as comédias esse posto é de The Office, eu simplesmente não conseguia aturar o personagem do Steve Carell na primeira temporada, ainda bem que eram apenas seis episódios ou eu não teria continuado com a série, fato é que agora é uma das minhas comédias preferidas e nessa temporada, a sexta, teve um dos episódios mais belos e com uma das cenas mais engraçadas, com o casamento de Jim e Pam nas Cataratas do Niágara e depois eles entrando no casamento ao som de “Forever” do Chris Brown, igual a um vídeo que fez sucesso no Youtube.

The Good Wife – Essa era outra série que não iria ver, nessa temporada, mas depois do primeiro episódio simplesmente fui conquistado pelo talento da Julianna Margulies. Não conhecia seu trabalho muito bem, afinal quando comecei a ver séries, ela já tinha saído de ER, e eu ainda não me dei ao trabalho de começar a ver as primeiras temporadas. A série balanceia bem o lado familiar com o profissional da protagonista, trazendo toda semana sempre casos interessantes para a personagem.

The Vampire Diaries – Com cara de sucesso, ao pegar carona com a febre Crepúsculo, a série deixou muita gente em dúvida, principalmente os contra-Crepúsculo sobre sua qualidade, mas encontrou seu lugar e mostrou um episódio mais intrigante do que o outro deixando as comparações de lado, e pelo menos pra mim, ganhando com isso.

The X-Factor  e So You Think You Can Dance – O primeiro reality, eu já comentei no mega review que fiz sobre a final do quanto eu gostei do programa logo de cara, já o segundo reality eu fui conferir após ver muitos comentários em blogs e também no twitter sobre a quinta temporada, então como iria estreiar no fall season fui conferir, e também não me arrependi, apesar de muitos terem dito que não foi a melhor temporada, como eu não tinha com o quê comparar, adorei o show.

  1. 07/01/2010 às 2:12 am

    Dessas só não gostei de “The Vampire Diaries” e não acompanhei “Maysa” e “The X-Factor”, mas gosto muito de todas as outras da lista – em especial “True Blood”, “Glee” e “Modern Family”.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: