Livros Lidos em 2012

livros

Já estamos em 2013, mas vamos relembrar um pouco o que aconteceu de bom no ano que passou. Uma delas foi o fato de ter conseguido dedicar muito mais tempo à leitura, não só ao ato em si, mas também à compra de diversos livros. Consegui ler 27 livros, uma marca que passa de 2 por mês, um recorde pessoal até agora. Por isso farei meu top 10:

10º lugar: Melancia, de Marian Keys

Puro chick-lit, em outras palavras, livro direcionado ao público feminino. Apesar de não ser o público-alvo, a escrita da autora é bem fluida e a trama divertidíssima. Incomodam um pouco os clichês e talvez o desfecho, que não me satisfez.

9º lugar: Fúria dos Reis, George R. R. Martin

Adoro o universo de Guerra dos Tronos, que nos livros é amplificado, e talvez por isso um pouco confuso. Um piscar de olhos e você não percebeu que o personagem apareceu e já morreu. As diversas narrativas ocorrendo ao mesmo tempo também requerem uma atenção redobrada.

8º lugar: A Morte e Vida de Charlie St.Cloud, Ben Sherwood

Talvez a grande surpresa na lista para mim. Um livro simples, mas com uma história tocante e que infelizmente obteve uma péssima adaptação para o cinema. Emociona.

7º lugar: Delírio, Lauren Oliver

O enredo do livro me chamou muita atenção. Afinal, amor sendo visto como uma doença que requer intervenção do governo, não poderia deixar de ser mais interessante. E Lauren Oliver conseguiu me cativar, e já espero pelo próximo livro com ansiedade.

6º lugar: Guerra dos Tronos, George R. R. Martin

O primeiro livro da série Cronicas de Gelo e Fogo estaria numa posição mais alta, não fossem os problemas citados em sua continuação. Mas funciona como apresentação dos principais personagens e pelo fator choque na morte de um dos protagonistas.

5º lugar: Extremamente Alto e Incrivelmente Perto, Johnathan Safran Foer

Pouco tenho a dizer sobre esse livro, só que é emocionante. Foer faz uma narrativa curiosa e tem em seu protagonista uma figura excêntrica, mas que não chega a irritar.

4º lugar: Os Homens Que Não Amavam As Mulheres, Stieg Larsson

Lisbeth Salander já é uma heroína contemporânea para mim. Larsson constrói um suspense forte, com passagens pesadas e momentos de revirar os olhos pela crueza dos fatos. E consegue te emergir naquele universo e você logo quer desvendar todo o mistério. Doido para ler o próximo livro.

3º lugar: Jogos Vorazes, Suzanne Collins

Todo o buzz, somado à estreia no cinema me levou a conferir o livro de Collins. E valeu a pena. Com uma protagonista forte e determinada, e ainda carismática, fui levado a um local ditatorial que utiliza a mídia para manipular seus habitantes.

2º lugar: Um Dia, David Nicholls

Um livro pop. Sem dúvidas. Ver o relacionamento de Emma e Dexter se desenvolver durante quase 20 anos, foi uma das experiências mais prazerosas do ano. De ler com um sorriso nos lábios.

1º lugar: Precisamos Falar Sobre O Kevin, Lionel Shriver

O mais impactante, o mais realista, o mais, o mais,… Não sei. Uma experiência devastadora, porém esclarecedora. Afinal, constatar que uma mãe e um filho não se amam, não é algo que se vê por aí todo dia no mundo mágico dos filmes e dos livros. Lionel Shriver choca e aponta os dedos para o que realmente quando uma chacina acontece num colégio americano. Atenção para o desfecho de ficar boquiaberto e pensando por horas ou dias.

Categorias:Livros

Fall Season 2012 – Expectativa para a próxima temporada

NBC

Séries Renovadas:

Law & Order: SVU (14ª temporada)

The Office (9ª temporada)

30 Rock (7ª temporada)

Parks And Recreation (5ª temporada)

Community (4ª temporada)

Parenthood (4ª temporada)

Grimm (2ª temporada)

Smash (2ª temporada)

Up All Night (2ª temporada)

Whitney (2ª temporada)

 

Cancelamentos:

Chuck (5ª temporada)

Harry’s Law (2ª temporada)

Are You There, Chelsea? (1ª temporada)

Awake (1ª temporada)

Bent (1ª temporada)

Best Friends Forever (1ª temporada)

Free Agents (1ª temporada)

Prime Suspect (1ª temporada)

The Firm (1ª temporada)

The Playboy Club (1ª temporada)

 

Novatas:

Revolution (com Billy Burke e de J. J. Abrams)

Go On (com Matthew Perry)

The New Normal (com Justin Bartha)

Chicago Fire (com Jesse Spencer e Taylor Kinney)

Animal Practice (com Justin Kirk)

Hannibal

Crossbones

1600 Penn

Save Me (com Anne Heche)

Do No Harm

Guys With Kids

Infamous

Next Caller (com Dane Cook)

 

FOX

Renovadas:

Os Simpsons (24ª temporada)

Family Guy (11ª temporada)

American Dad (8ª temporada)

Bones (8ª temporada)

Fringe (5ª temporada)

Glee (4ª temporada)

Bob’s Burgers (3ª temporada)

Raising Hope (3ª temporada)

New Girl (2ª temporada)

Touch (2ª temporada)

 

Canceladas:

House (8ª temporada)

Breaking In (2ª temporada)

Alcatraz (1ª temporada)

Allen Gregory (1ª temporada)

I Hate My Teenage Daughter (1ª temporada)

Napoleon Dynamite (1ª temporada)

Terra Nova (1ª temporada)

The Finder (1ª temporada)

 

Novatas:

Ben & Kate

The Goodwin Games (com Becki Newton e Scott Foley)

The Following (com Kevin Bacon, de Kevin Williamson)

The Mindy Project (com Mindy Kalling)

The Mob Doctor (com Zach Gilford)

 

ABC

Renovadas:

Grey’s Anatomy (9ª temporada)

Private Practice (6ª temporada)

Castle (5ª temporada)

Modern Family (4ª temporada)

The Middle (4ª temporada)

Body Of Proof (3ª temporada)

Happy  Endings (3ª temporada)

Don’t Trust The B*** In Apartment 23 (2ª temporada)

Last Man Standing (2ª temporada)

Once Upon A Time (2ª temporada)

Revenge (2ª temporada)

Scandal (2ª temporada)

Suburgatory (2ª temporada)

 

Canceladas:

Desperate Housewives (8ª temporada)

Charlie’s Angels (1ª temporada)

GCB (1ª temporada)

Man Up (1ª temporada)

Missing (1ª temporada)

Pan Am (1ª temporada)

The River (1ª temporada)

Work It (1ª temporada)

 

Novatas:

666 Park Avenue (com Dave Annable, Terry O’Quinn e Vanessa Williams)

How To Live With Your Parents (for the rest of your life)

Malibu Country

Mistresses (com Yunjim Kim)

Nashville (com Connie Britton, Hayden Pannetiere e Eric Close)

Red Widow

The Family Tools

The Last Resort (com Andre Braugher e Scott Speedman)

The Neighbors

Zero Hour (com Anthony Edwards)

 

CBS

Renovadas:

CSI (13ª temporada)

NCIS (10ª temporada)

Two And A Half Men (10ª temporada)

CSI: NY (9ª temporada)

Criminal Minds (8ª temporada)

How I Met Your Mother (8ª temporada)

The Big Bang Theory (6ª temporada)

The Mentalist (5ª temporada)

NCIS: Los Angeles (4ª temporada)

The Good Wife (4ª temporada)

Blue Bloods (3ª temporada)

Hawaii Five-0 (3ª temporada)

Mike & Molly (3ª temporada)

Person Of Interest (2ª temporada)

2 Broke Girls (2ª temporada)

Unforgettable (2ª temporada)

 

Canceladas:

CSI: Miami (10ª temporada)

A Gifted Man (1ª temporada)

How To Be A Gentleman (1ª temporada)

NYC 22 (1ª temporada)

ROB (1ª temporada)

 

Novatas:

Elementary (com Jonny Lee Miller e Lucy Liu)

Made In Jersey

Partners (com Michael Urie e Sophia Bush)

Vegas (com Dennis Quaid, Carrie Ann Moss e Michael Chicklis)

Friend Me

Golden Boy

 

CW

Renovadas:

Supernatural (8ª temporada)

Gossip Girl (6ª temporada)

90210 (5ª temporada)

The Vampire Diaries (4ª temporada)

Nikita (3ª temporada)

Hart Of Dixie (2ª temporada)

 

Canceladas:

One Tree Hill (9ª temporada)

Ringer (1ª temporada)

The Secret Circle (1ª temporada)

 

Novatas:

Arrow

Beauty And The Beast (com Kristin Kreuk)

Cult (com Matt Davis)

Emily Owens, M.D (com Mamie Gummer, Justin Hartley e Michael Rady)

The Carrie Diaries (com AnnaSophia Robb)

Categorias:ABC, CBS, CW, FOX, NBC, Séries, TV Tags:

As novidades e decepções do Video Music Brasil 2012

ImagemHoje (20/07) foram divulgadas as primeiras notícias sobre a premiação da MTV Brasil. Em um programa ao vivo, os VJs Didi, MariMoon, China e Chuck deram a lista completa das categorias, além de explicarem o mecanismo de votação e darem alguns pitacos sobre os indicados.

Esse ano foram adicionados 3 prêmios bacanas: Melhor Banda, Melhor Artista Feminino e Melhor Artista Masculino. Observando as diferentes categorias e os artistas indicados, pode-se perceber que a MTV diversificou bastante com vários gêneros musicais e músicos de diversas partes do Brasil, não ficando restrita aos que estão nas rádios e paradas de sucesso. Por outro lado, pecou por não prestigiar artistas muito queridos do público e presentes durante o ano, como Skank, Charlie Brown Jr. e Jota Quest, além dos internacionais The Wanted, Lady Gaga, Britney Spears, Coldplay e Red Hot Chili Peppers; Além de diversificar ainda mais os gêneros, incluindo Sertanejo, Samba, Pagode, Forró e outros, muito bem sucedidos no momento.

O evento acontecerá no dia 20 de setembro, pela primeira vez no Espaço das Américas em São Paulo. Os shows e apresentadores ainda não foram divulgados, mas a lista completa de indicados você confere abaixo. Pra votar, acesse vmb.mtv.com.br e escolha seus favoritos.

CLIPE DO ANO

  • Bonde do Rolê – Kilo (dir. Javier Lourenço/Ale Rey)
  • ConeCrewDiretoria – Chama os Mulekes (dir. Toddy Ivon)
  • Criolo – Mariô (dir. Del Reginato)
  • Edi Rock part. Seu Jorge – That’s My Way (dir. Rabu Gonzales)
  • Emicida – Zica, Vai Lá (dir. Fred Ouro Preto)
  • Fresno – Infinito (dir. Daniel Ferro)
  • Gaby Amarantos – Xirley (dir. Priscilla Brasil)
  • Garotas Suecas – Não Se Perca Por Aí (dir. Arthur Warren/Gustavo Suzuki)
  • Junio Barreto – Passione (dir. Alexandre Stocker e Lírio Ferreira)
  • Lurdez da Luz – Levante (dir. Ricardo Fernandes)
  • Mallu Magalhães – Velha e Louca (dir. Paulo Granda)
  • Marcelo D2 – Eu Já Sabia (dir. Gandja Monteiro)
  • Marisa Monte – Ainda Bem (dir. Dora Jobim)
  • Racionais MC’s – Marighella (dir. Daniel Grinspum)
  • Vanguart – Mi Vida Eres Tu (dir. Ricardo Spencer)

ARTISTA DO ANO

  • Agridoce
  • Arnaldo Antunes
  • Céu
  • Emicida
  • Gaby Amarantos
  • Gal Costa
  • Mallu Magalhães
  • Marisa Monte
  • Rita Lee
  • Vanguart

HIT DO ANO

  • Agridoce – Dançando
  • ConeCrewDiretoria – Chama os Mulekes
  • CW7 – Tudo Que Eu Sinto
  • Emicida – Zica, Vai Lá
  • Forfun – Largo dos Leões
  • O Teatro Mágico – Nosso Pequeno Castelo
  • Projota – Desci a Ladeira/Pode se Envolver
  • Rashid – Quero Ver Segurar
  • Restart – Menina Estranha
  • Strike – Fluxo Perfeito

MELHOR DISCO

  • Agridoce – Agridoce
  • BNegão & Seletores de Frequência – Sintoniza Lá
  • Cascadura – Aleluia
  • Céu – Caravana Sereia Bloom
  • Gal Costa – Recanto
  • Karina Buhr – Longe de Onde
  • Mallu Magalhães – Pitanga
  • Marisa Monte – O Que Você Quer Saber de Verdade
  • Vanguart – Boa Parte de Mim Vai Embora
  • Vivendo do Ócio – O Pensamento é um Imã

MELHOR MÚSICA

  • Bonde do Rolê – Kilo (Rodrigo Gorky/Laura Taylor/Pedro D’eyrot/Charlie McCoy/Kent Westberry)
  • Emicida – Dedo na Ferida (Emicida)
  • Karina Buhr – Cara Palavra (Karina Buhr)
  • Lirinha – Memória (Lira/Fábio Trummer)
  • Mallu Magalhães – Velha e Louca (Mallu Magalhães)
  • Rita Lee – Reza (Rita Lee/Roberto de Carvalho)
  • Tulipa Ruiz – É (Tulipa Ruiz)
  • Vanguart – Mi Vida Eres Tu (Helio Flanders/Reginaldo Lincoln)
  • Vivendo do Ócio – Nostalgia (Jajá Cardoso/David Bori/Luca Bori/Dieguito Reis/Pablo Dominguez)
  • Wado – Com a Ponta dos Dedos (Wado/Glauber Xavier)

MELHOR BANDA

  • Agridoce
  • Bonde do Rolê
  • Brothers of Brazil
  • Cachorro Grande
  • ConeCrewDiretoria
  • Forfun
  • Gloria
  • Rancore
  • Restart
  • Vanguart

MELHOR ARTISTA FEMININO

  • Céu
  • Gaby Amarantos
  • Gal Costa
  • Karina Buhr
  • Lurdez da Luz
  • Mallu Magalhães
  • Maria Gadú
  • Marisa Monte
  • Rita Lee
  • Tulipa Ruiz

MELHOR ARTISTA MASCULINO

  • Arnaldo Antunes
  • Criolo
  • Dinho Ouro Preto
  • Emicida
  • Lenine
  • Lirinha
  • Lucas Santtana
  • Ogi
  • Projota
  • Seu Jorge

REVELAÇÃO

  • ConeCrewDiretoria
  • Gaby Amarantos
  • Projota
  • Rancore
  • Rashid

ARTISTA INTERNACIONAL

  • Demi Lovato
  • Jay-Z & Kanye West
  • Justin Bieber
  • Katy Perry
  • Lana Del Rey
  • Maroon 5
  • Nicki Minaj
  • One Direction
  • Rihanna
  • Taylor Swift

MELHOR CAPA

  • Agridoce – Agridoce (arte: Rogério Fires/Otávio Sousa)
  • Autoramas – Música Crocante (arte: 45 Jujubas)
  • Bixiga 70 – Bixiga 70 (arte: MZK)
  • BNegão & Seletores de Frequência – Sintoniza Lá (arte: Petit Pois Studio)
  • Curumin – Arrocha (arte: Rodrigo Bueno)
  • Gaby Amarantos – Treme (arte: Priscilla Brasil)
  • Lucas Santtana – O Deus que Devasta mas Também Cura (arte: Gregory Thielker)
  • Marisa Monte – O Que Você Quer Saber de Verdade (arte: Giovanni Bianco)
  • Vanguart – Boa Parte de Mim Vai Embora (arte: LuOrvat Design/Vinicius Mania)
  • Zeca Baleiro – O Disco do Ano (arte: Gilson Braga/Marcos)

APOSTA

  • RAPadura Xique Chico
  • Soulstripper
  • O Terno
  • Clarice Falcão
  • Lemoskine
  • Rael da Rima
  • Selvagens à Procura de Lei
  • Cícero
Categorias:Sem categoria

São as páginas em março que fecham o verão…

Terceiro mês do ano e a leitura, vai muito bem, obrigado. Esse mês foram quatro livros, e ainda mais uma das Crônicas de Nárnia, a terceira.

O primeiro que terminei foi Comer, Rezar, Amar, Best-seller da Elizabeth Gilbert. O livro começa muito bem, mesmo sendo uma leitura água com açúcar. Porém, quando ele entra em sua segunda parte a narrativa resolver seguir uma linha tênue entre ficção e autoajuda, e isso atrapalhou demais meu ritmo de leitura. Quando chegou na terceira e última parte, eu já não estava tão fã do livro.

Também li Almanaque do Cinema de Érico Borgo, Marcelo Forlani e Marcelo Hessel. Leitura para fãs de cinema bem interessante, mas como o nome diz é um Almanaque, bom usá-lo como guia.

Um dos meus livros favoritos do ano é Depois da Escuridão de Sidney Sheldon e Tilly Bagshawe. Simplesmente incrível. Mesmo perdendo ritmo no final, ele é um excelente thriller, e não tem aquela trama de Quem matou?, é mais uma jornada de uma pessoa injustiçada, em busca da justiça.

Entre as Crônicas de Nárnia, de C.S.Lewis, dessa vez foi O Cavalo e Seu Menino, história bem bonitinha, nos moldes típicos de todo o livro até aqui.

E para finalizar, um livro que já queria ter comprado e livro há muito tempo; A Fantástica Volta Ao Mundo, do Zeca Camargo. Tudo o que foi visto na TV na época, se não me engano foi em 2004. Com bastidores e histórias interessantes sobre os lugares que ele passou.

Carnaval em companhia….dos livros

O ano tem sido bem produtivo, para mim, quando falamos sobre a quantidade de livros lidos. Nesse mês, foram mais três: Quadrinhos no Cinema de Alexandre Callari, Bruno Zago e Daniel Lopes, O Diário de John Winchester e A Morte e Vida de Charlie St. Cloud de Ben Sherwood.

Os dois primeiros são escritos para fãs, e Quadrinhos no Cinema, é claramente feito por fãs.

Não é ruim, pelo contrário, se você se interessa pelo assunto e quer saber mais sobre os super-herois que tem chegado às telas de cinema, como Lanterna Verde e Capitão América. Repleto de curiosidades sobre os criadores, o livro é um prato cheio para os fãs.
O Diário de John Winchester é para os fãs de Supernatural. Dito isso, é bem interessante todo o acompanhamento que o livro faz do crescimento dos garotos Winchester, enquanto seu pai parte em busca do que realmente matou sua esposa.

A Morte e Vida de Charlie St.Cloud é um livro interessante, com uma história bonita entre irmãos, e que emociona logo de inicio, ainda mais se você não tem ideia do que está por vir. Só tenho um porém; o desfecho clichê me incomodou bastante, já que teria outro impacto se o final tivesse sido o oposto.

Páginas de Janeiro

O blog anda abandonado, e por isso, nesse ano eu vou começar a fazer alguns levantamentos do que eu vi, ouvi e li no mês anterior. Começando pelo que eu andei lendo.

Sempre fui fã de livros, mas de uns tempos pra cá, tenho mantido uma rotina de sempre estar lendo alguma coisa, e nesse ano, em um mês, terminei um livro e li mais um inteiro, começando outros três.

Quem me conhece sabe que gosto de livros que se tornaram filmes, até porque gosto de perceber quais as principais mudanças no estilo de narrativa, e as adaptações que a história sofreu ao ser transposta para uma diferente mídia.

O primeiro livro, Bilionários por Acaso do Ben Mezrich, que chegou aos cinemas em 2010, com o nome de A Rede Social, é mais conhecido por contar a história do Facebook.


Inicialmente eu tive dificuldade com o livro, pois não conseguia me ambientar naquela trama, mesmo com a descrição detalhada do autor, e isso aconteceu em todas as vezes que eu parei de ler o livro por um tempo e depois retomava a leitura.

O livro é bom, por já ser uma história mais ou menos conhecida pelas pessoas que conhecem e convivem no Facebook, não havia muitas surpresas.

O outro livro que li em janeiro, foi O Diário de Uma Paixão, do Nicholas Sparks. Esse é o terceiro livro que eu leio do autor. Os outros foram Querido John e A Última Música. Fazendo comparações com o filme, tenho que dizer que prefiro a versão cinematográfica. Até porque, a grande surpresa do livro, que no filme é revelada somente no final, e causa um grande impacto, aqui é percebida desde o principio.

E apesar da literatura do Sparks ser muitas vezes clichê e inocente, em alguns momentos, a linguagem utilizada por ele me incomodou um pouco. Apesar de entender que a história se passava em décadas passadas, onde era necessária toda uma sutileza, para falar de algo como traição e sexo.

Ringer – Pilot[01×01]

Terça-feira foi o dia que a eterna Buffy voltou a aparecer nas nossas telinhas. Sarah Michelle Gellar voltou no que todos dizem ser a versão americana da novela mexicana A Usurpadora (eu nunca vi, mas estou seguindo comentários alheios da internet).

Sabe os clichês mais comuns que você já viu? Pode ter certeza que estiveram presentes nesse episódio piloto. É tudo tão surreal, que me deixou com muita vontade de ver mais da série.

Ringer é exagerada. Seu roteiro apresenta várias possibilidades a serem desenvolvidas, e tudo é um pouco corrido (olha eu caindo no clichê de comentar episódios piloto). Gostei de ver Ioan Gruffud na televisão, porém, ainda o acho com mais cara de cinema. Kristoffer Polaha está muito caricato como o amante da protagonista e Nestor Carbonnel sem expressão.

O que dizer de Sarah Michelle Gellar? Ela aparenta estar se divertindo com as nuances na personalidade de Bridget e Siobhan (adoro esse nome), mas o roteiro não ajuda e isso deixa sua interpretação bem canastrona.

Os efeitos da cena da lancha foram tão bizarros, que acho complicado comentar qualquer outra coisa. E a ideia de flashbacks é interessante até o momento que os roteiristas não se atrapalhem com passado, presente e futuro.

Categorias:Ringer, Séries, TV Tags:,
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.